Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desejos Atrevidos

A loucura, devaneios e desejos de uma cabeça incapaz de ficar dentro das calças.

Desejos Atrevidos

A loucura, devaneios e desejos de uma cabeça incapaz de ficar dentro das calças.

Numa estação de serviço

 

Faz tempo que se falavam, confidenciavam seus desejos, viam-se através de uma janela virtual mas a distância nunca lhes tinha permitido sentir a pele um do outro até que um dia ela vai de viagem com a família passando  perto dele. A loucura apoderou-se deles, seria a hipótese de se verem. Combinaram que ela pararia numa numa estação de serviço para descansar e se verem. Perto da hora prevista ela recebe uma mensagem, ele já  chegou.

O coração dela palpitou, agora só teria de pensava em como se iria afastar da família.  Mal chegou seus olhos percorreram todos os cantos à  sua procura, e mal seus olhares se cruzaram um arrepio percorreu o seu corpo.  Sorriu.

Disse à família que estava um pouco indisposta, que precisava de se refrescar e dirigiu-se ao wc. Passou por ele, sorriu de novo. Abriu a porta espreitou para dentro, voltou-se de novo e piscou o olho como que diz, vem, é  agora, o caminho está livre.

Sem pensar seguiu-a e sem uma única palavra seus lábios tocaram-se pela primeira vez. Suas mãos percorreram seus corpos  sentindo cada pedaço de pele. 

Abriu-lhe a blusa vendo ao vivo os seios que tanto desejou, que tanta vez tinha visto através de um monitor,  e beijou-os. As mãos dela já procuravam o botão das calças,  abrindo e soltando um pau firme e cheio de desejo. Baixou-se e chupou-o. Sentiu-o na sua boca..

Levantou -se e os lábios tocaram-se de novo. As mãos dele levantavam -lhe o vestido,  afastavam as cuecas e e sentiu seus sexo molhado e desejoso de o receber.

Sentou-se, e ela sentou-se em cima, sendo penetrada até ao fim, sem dificuldade tal era o desejo. 

O tempo disponível não era muito e logo começou numa cadência rápida, ele saboreava seus seios enquanto ela subia e descia no seu pau.

Seus líquidos escorriam-lhe pelo seu pau.  Ela acelerou e vieram  ao mesmo tempo.

Arranjaram-se, e ele sussurrou,  amei. Ela respondeu,  no regresso há mais.

Ela sai primeiro, e ele ao sair passa por ela e só ouve a resposta ao marido. "Sim, estou bastante melhor".

 

 

 

 

7 comentários

Comentar post